sábado, 25 de outubro de 2014

Ibope/Votos válidos: Dilma, 53%; Aécio, 47%


Portal G1

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 52%
- Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal 'Folha de S.Paulo'.

De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) chega à véspera da votação empatada tecnicamente com seu adversário, Aécio Neves (PSDB). Mas, segundo o instituto, 'é maior a probabilidade de Dilma estar à frente'.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 53%, e Aécio, 47%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 47%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

Os dois candidatos estão tecnicamente empatados dentro do limite da margem de erro.

O Datafolha ouviu 19.318 eleitores em 400 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01210/2014.

Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:

Dilma
46% - votariam com certeza
14% - talvez votassem
38% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe

Aécio
41% - votariam com certeza
16% - talvez votassem
41% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem

1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% 

Ibope/Votos válidos: Dilma, 53%; Aécio, 47%

Ibope/Votos válidos: Dilma, 53%; Aécio, 47%
Do portal G1

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal 'O Estado de S. Paulo'.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 49%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Branco/nulo: 5%
- Não sabe/não respondeu: 3%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01195/2014.

1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% 

'Caldeirão': Ao lado de Edson, Hudson fala sobre como está a vida sem as drogas

Após deixar a clínica de reabilitação onde foi internado no início do ano, o cantor Hudson retomou sua carreira ao lado do irmão, Edson. Neste sábado (25), a dupla sertaneja esteve no palco do "Caldeirão do Huck ", onde se apresentou e animou a plateia.

'Caldeirão': Ao lado de Edson, Hudson fala sobre como está a vida sem as drogas: Edson e Hudson foram os convidados especiais do 'Caldeirão do Huck' deste sábado, 25 de outubro de 2014
'Caldeirão': Ao lado de Edson, Hudson fala sobre como está a vida sem as drogas
De volta a sua rotina e à vida musical, Hudson afirmou estar feliz com a sua nova fase, agora livre do vício das drogas.
"Eu acordo aliviado, porque hoje eu me sinto uma pessoa livre. O fato de estar com a mente sã, me deixa mais leve, mais feliz. O que posso dizer é que existe vida após as drogas. Estou feliz de estar aqui hoje, de cara limpa, sem usar drogas e sem beber", contou, emocionado, ao apresentador Luciano Huck . Aos 42 anos, o cantor afirmou ter começado a usar drogas já depois de adulto. "Nunca fui uma criança drogada, comecei a usar depois de velho, com 38, 39 anos", revelou.

Internação

Em março deste ano, Edson e Hudson comunicaram que um dos irmãos se afastaria da carreira musical por problemas de saúde. Hudson se internou então em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos com o objetivo de se livrar do vício. "Preciso me curar e este é o momento decisivo na minha vida. Peço o apoio e as orações de todos os nossos fãs e amigos. É uma batalha muito difícil de ser vencida, mas estou determinado", afirmou Hudson, em um comunicado oficial na ocasião.
Lutando contra vícios em bebidas alcóolicas e drogas, Hudson contou com o apoio de toda a família para enfrentar o momento tão delicado. "Partiu dele a necessidade e a vontade do tratamento e eu apoiei. Além de irmãos, somos amigos, parceiros e tenho um amor imensurável por ele.", afirmou Edson na época.msn

Memórias do cangaço: A "Lei" do fora-da-lei

O CANGAÇO

‘A “LEI” DO FORA- DA- LEI’

“(...)Além de muito religioso, Lampião dizia-se um grande justiceiro...Vejamos como aplicava sua justiça, segundo a narrativa de um participante da tragédia. Estávamos acampados em Lagoa do Rancho, no interior da Bahia. Depois de alguns dias, estourou um escândalo: O dono da fazenda onde estávamos queixou-se a Lampião de que um dos seus “cabras” havia estuprado sua filha. Lampião seguido pelo bando, foi ver a filha do fazendeiro, e o quadro a que assistimos era triste:
a mocinha estava num estado lastimável. O autor do ato bárbaro fora Sabiá, um rapaz com 18 anos mais ou menos, e novo no Bando. Praticado o atentado, Sabiá fugiu para o mato. Lampião, depois de ver o estado em que ficou a filha do fazendeiro, falou secamente: “Volta Seca e Gavião, vão buscar o Sabiá”. Eu e Gavião saímos a procura de Sabiá, quando nos aproximamos do local ele estava entrincheirado, e gritou: Não avancem, eu abro a cabeça dos dois com uma bala: - Sabiá, o capitão quer falar com você! – Se ele quer falar comigo, venha ele mesmo me buscar! 
Achei muita ousadia, mas não tentei capturá-lo...Olhei para o meu camarada e retornamos á fazenda. Lampião quando nos viu sozinhos, perguntou indignado: “Cadê ele?” – Sabiá está entrincheirado, ali, embaixo atrás de uma pedra; - “Porque não trouxeram ele?” – Porque ele nos matará; nós dissemos que o Capitão queria falar com ele. Mas ele respondeu: Pois venha ele mesmo se quiser. Foi a conta! A testa de Lampião franziu-se, os lábios se comprimiram e, serrilhando os dentes disse. Eu vou buscar esse cão. 
- Não avance nem mais um passo, capitão, que eu atiro! Ninguém vai me pegar, dizia Sabiá. 
Lampião olhou-o por um momento e, de repente, falou: 
- Você não atira em ninguém, menino. E avançou. Avançou resoluto, com Sabiá fazendo pontaria para ele. A todo instante eu esperava o estampido assassino do fuzil de Sabiá. Mas o tiro não saiu. Frente a frente com Sabiá, Lampião gritou: “Atira cachorro! Atira” E Sabiá não atirou...Pelo contrário, arriou o fuzil. Foi seu fim pois Lampião, rápido, deu com a coronha de seu fuzil na cara do rapaz, que rolou pelo chão, ensangüentado. Eu e Gavião aproximamo-nos depressa do local e Lampião mandou que o levássemos á 
fazenda. Desarmei Sabiá, eu de um lado e, Gavião do outro. Levamo-lo de volta, enquanto Lampião ia á frente, a passos rápidos. Sabiá estava tonto, com a boca arrebentada e todos os dentes da frente quebrados. Sangrava muito e vinha amparado por mim e Gavião. Na fazenda, todos se acercaram de nós. Eu sabia que a coisa ia ter um fim trágico, pois Lampião estava furioso. Foi feito um círculo de gente e, no meio dele, Sabiá, ladeado por mim e Gavião com Lampião na frente, que olhava sem afastar por um segundo sequer os olhos de Sabiá. Olhava-o com ódio, sem dizer nada, e o silêncio era completo, pois ninguém ousava falar Sabiá mal se agüentava em pé. Estava vencido. Vencido e convencido. Lampião, então, pôs-se a falar: - Vais morrer porque não presta, cão. É por causa dessas coisas que falam mal da gente, por ali. Mas eu te dou um exemplo, pra 
todos saberem que o bando de Lampião tem vergonha. E apontando para dois empregados da fazenda, ordenou: “Vocês dois ali, cavem um 
buraco pra enterrar esse cabra! ” Os homens obedeceram e, de enxada em punho, puseram se a abrir a cova. Sabiá não falava e tenho até impressão de que não compreendia o que se passava. Depois de alguns minutos, a cova pronta, isto é dada como pronta por Lampião, apesar de não ter mais de dois palmos de profundidade, mandou ele que os dois homens parassem e, apanhando uma “Berbere”, apontou para a cara de Sabiá, que nem moveu a cabeça. Quem estava atrás de Sabiá correu pra se 
abrigar. Lampião fez a pontaria e gritou: “Vai-te pros infernos, cão”. E deu no gatilho! Sabiá caiu morto, mas Lampião continuou a atirar. Houve quem contasse quinze tiros...Aquela expressão: “Vai-te pros infernos, cão” era muito comum a Lampião, quando matava alguém naquelas condições. Saciada sua fúria assassina, Lampião ordenou aos dois empregados que abriram a cova: “Joga este peste aí! Cachorro se enterra de qualquer jeito(...)”.
Fonte : PORTO, Onélio José. Pingos e respingos. Gráfica M
auro Morais Ltda, 1976. 
Pag. 44, 45, 46 e 47 .

Fonte: O Cangaço > Sálvio Siqueira/Cantigas e Cantos

DF e 13 Estados definem governador amanhã; em seis, há empate técnico

Além da escolha do novo presidente da República, os eleitores de 13 Estados brasileiros e do Distrito Federal vão escolher neste domingo os seus novos governadores. Outros 13 Estados fizeram essa escolha no primeiro turno.

Além do Distrito Federal, Acre,Amazonas, Amapá, Goiás, Pará,Paraíba, Rio de Janeiro, Rondônia,Roraima, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Ceará e Mato Grosso do Sul vão às urnas para a escolha dos governadores.

Em seis deles, há empate técnico de acordo com as últimas pesquisas divulgadas pelos institutos Ibope e Datafolha. As eleições em que menos Estados decidiram no primeiro turno seus governadores ocorreram em 1994. Naquele ano, apenas nove governadores foram eleitos na primeira votação. Em comparação, nas eleições de 2010, esse número foi recorde, com 18 Estados decidindo em primeiro turno. As eleições deste ano se igualam ao número de 2002, com 13 eleitos.

Parte dessa falta de candidatos “favoritos” no primeiro turno foi causada pela insatisfação da população. Muitos deles, apesar de bem posicionados nas disputas estaduais, tinham também índice de rejeição superior a 40% nas pesquisas de intenção de voto.

As votações devem ser mais apertadas no Acre, em que Tião Viana (PT) aparece com 53% dos votos válidos e Márcio Bittar (PSDB) com 47%, em Rondônia, ondeConfúcio Moura (PMDB) tem 51% contra 49% de Expedito Junior (PSDB), na Paraíba, em que Ricardo Coutinho (PSB) tem 53% contra 47% de Cassio Cunha Lima (PSDB) e no Amazonas, em que José Melo (Pros) tem 53% contra 47% deEduardo Braga (PMDB). Nos quatro casos, as pesquisas mais recentes são as do Ibope, de 17 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Ainda em situação de empate técnico estão Helder Barbalho (PMDB) com 52% contra 48% de Simão Jatene (PSDB), na disputa pelo governo do Pará (Ibope de 18 de outubro), assim como  Reinaldo Azambuja (PSDB),  com 51%, contra 49% de Delcídio do Amaral (PT) no Mato Grosso do Sul (Ibope de 20 de outubro).

Em situação menos apertada estão  Suely Campos (PP) com 56% contra 44% deChico Rodrigues (PSB), em Roraima (Ibope de 17/10), Camilo Santana (PT) tem 57% contra 43% de Eunício Oliveira no Ceará (Datafolha de 23 de outubro), e  Robinson Faria (PSD) com 54% contra 46% de Henrique Eduardo Alves (PMDB) no Rio Grande do Norte (Ibope de 15 de outubro).

No Centro-Oeste, Rodrigo Rollemberg (PSB) tem 57% contra 43% de Jofran Frejat (PR) no Distrito Federal (Datafolha de 23 de outubro). Em Goiás, a vantagem é de Marconi Perillo (PSDB), com 60%, contra 40% de Iris Rezende (PMDB), de acordo com pesquisa Ibope de 21 de outubro.

No Rio de Janeiro, o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) tem 55% contra 45% de Marcelo Crivella (PRB), segundo pesquisa Ibope de 23 de outubro. No Rio Grande do Sul, a vantagem é de José Ivo Sartori (PMDB), com 59%.  Tarso Genro (PT) tem 41% (Ibope, de 24 de outubro).Nill

PESQUISA CNT/MDA: AÉCIO 50,3%, DILMA 49,7

A pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado mostra que o candidato Aécio Neves (PSDB) tem 50,3% dos votos válidos, enquanto Dilma Rousseff (PT) possui 49,7%.

Os candidatos continuam tecnicamente empatados, já que a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

O levantamento mostrou que Aécio inverteu a curva de queda e voltou a subir nas pesquisas. Nos últimos números apresentados pelo CNT/MDA, o tucano contava com 49,5%, e Dilma 50,5%.

A Pesquisa realizada 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR - 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação. (Exame.com)

Poesia: Galope á Beira Mar "Falando de amor", por Andrade Lima


"GALOPE Á BEIRA MAR", FALANDO DE AMOR.
.
Meus versos transbordam no peito carente
Meu colo consola, meu ser quem se doa
Agindo de boa ajudando a pessoa
No abraço fraterno gostoso e bem quente.
Conquisto quem amo e na vida presente
Preciso de alguém que saiba me amar.
Eu sou jardineiro da flor do pomar
Cultivo amizade, amor e paixão
Romântico sou muito e o meu coração
"Só bate por ela na beira do mar".
.
Fazendo "tum tum" está meu coração
Igualmente as ondas gigantes da praia.
À tardinha o sol no poente "desmaia"
E a noite tranquila com lua e canção.
As águas nas pedras do mar faz ação
Tocando aquarelas em pleno luar,
E nós dois deitados na areia a levar 
Lapadas das ondas que vem de repente
Talvez com ciúmes dos beijos da gente
"E abraços quentes na beira do mar".
.
Seu bronze na pele é bem reluzente
Morena bonita dos olhos castanhos,
Perto de você jamais eu deixo estranhos
Chegar e tocar em você displicente.
Eu sou do Sertão de "cabra valente"
Não aceito "frangote" querendo lhe olhar.
Protetor solar só eu posso passar
E somente as ondas do mar é quem tira
O seu protetor e você quem me inspira
"Com sua beleza na beira do mar"
.
ANDRADE LIMA
RECIFE, 23/10/2014











Facebook do Poeta
Cantigas e Cantos

Dilma e Aécio disputam 2,3 mi de votos de Marina em Pernambuco

No Estado natal de Eduardo Campos, morto em uma tragédia aérea em agosto, Dilma Rousseff e Aécio Neves farão um dos duelos com resultados dos mais imprevisíveis do segundo turno em todo o País. Em Pernambuco, a candidata mais votada em 5 de outubro foi Marina Silva, que agora apoia, junto com a família Campos, Aécio Neves. O tucano, por sua vez, conquistou 284 mil votos no Estado 5,92% do total, muito menos do que os 2,1 milhões recebidos por Dilma, que teve 44,22%.

Mas são os 2,3 milhões de votos de Marina que estão em disputa e podem fazer a diferença no resultado da eleição nacional. A própria Marina e as principais forças que deram suporte à candidatura do PSB no Estado declararam apoio a Aécio, o que teoricamente amplia muito o potencial de voto do tucano. Mas, sem segundo turno para governador, os maiores institutos de pesquisa não fizeram levantamentos registrados em Pernambuco e cientistas políticos afirmam não ser possível precisar o potencial de transferência de votos de Marina, da família Campos ou do PSB local.

Com 6,3 milhões de eleitores, Pernambuco é o segundo maior colégio eleitoral do Nordeste, atrás da Bahia e pouco à frente do Ceará. Nas últimas eleições, as figuras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pernambucano de nascimento, e de Eduardo Campos estiveram do mesmo lado e o PT conseguiu vitórias expressivas no Estado. Para o domingo, tanto PT quanto PSB avaliam que Dilma deve sair vencedora na disputa no Estado, as divergências são o quanto Aécio pode crescer na comparação com o primeiro turno.

"Esta eleição não está contaminada pela eleição estadual. A figura do Campos está menos presente porque Aécio não é alguém que ele chancelou pessoalmente como candidato, como foi o Paulo Câmara e a própria Marina", avalia o cientista político e professor da Fundação Getúlio Vargas Marco Antônio Carvalho Teixeira. "Não se sabe o potencial de transferência para o Aécio neste novo contexto", pondera.

Uma das principais lideranças do PT pernambucano, o senador Humberto Costa aposta na pouca ligação do candidato tucano com o Estado e no fato de não haver segundo turno na disputa pelo governo local para frear o crescimento de Aécio. Segundo ele, sem uma campanha para governador, o eleitor será menos influenciado por lideranças políticas, o que seria benéfico para Dilma. "Não vai ser o prefeito, governador ou o senador que vai definir o voto do eleitor. As pessoas querem votar a partir dos seus pontos de vista", defende Costa, que aposta que Dilma vá conquistar cerca de 65% dos votos válidos.

Senador eleito pelo PSB no Estado, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho diz que seu partido pretende dar uma votação expressiva a Aécio. Em entrevista, ele contou que espera que Aécio alcance pelo menos 40% dos votos válidos. Mas diz que, "do jeito que os institutos de pesquisa estão", o tucano pode até ficar "no zero a zero" ou vencer por pouco. Recém-eleito, ele admite porém que será mais difícil transferir votos para Aécio do que foi para Marina. "É mais difícil porque nunca fizemos aliança com o PSDB a nível nacional, mas existe todo um sentimento de mudança e de colocar Pernambuco com protagonismo neste momento em que o País pode iniciar um novo ciclo político" defende.

Tanto a projeção petista quanto a do PSB colocam a Dilma à frente no Estado. Por outro lado, também apontam Aécio conquistando mais votos de Marina do que a adversária, Dilma.

Professor da Universidade Federal de Pernambuco, o cientista político Ernani Carvalho diz que o desempenho de Aécio vai por à prova a força do PSB local em uma disputa mais difícil do que a estadual. "Se for uma eleição apertada, mesmo se a Dilma aparecer à frente, será uma vitória de Aécio. E do PSB local, com as novas lideranças dessa era pós-Eduardo", explica Ernani.

Opinião parecida tem Marco Antônio Carvalho Teixeira, para quem o Estado pode ser um "decisivo" para o tucano na difícil situação que se desenha no Nordeste. "Para Aécio, Pernambuco é um ganho, não está na conta dele. O que ele conseguir a mais lá, é lucro. Se ele cresce lá, ele pode estar dando um passo decisivo para vencer a eleição", completa.

Militância

Nas ruas do Recife, o clima é de rivalidade. Derrotada pelo PSB nas disputas locais, a militância do PT voltou às ruas no segundo turno para apoiar Dilma Rousseff. "A candidatura do Armando Monteiro não empolgou a militância do PT. No segundo turno, talvez pelo acirramento, a militância acordou e foi para a rua. Isso tem gerado disputa", revela Ernani Carvalho.

Desde a morte de Eduardo Campos, muros foram pichados com acusações ao PT. "O PT matou Eduardo" e "Fora PT" são algumas das frases. Neste segundo turno, as acusações se estenderam à prima de Campos, vereadora Marília Arraes, que apoia o PT e vinha em rota de colisão com ex-governador morto .Diario de Pernambuco

Apuração 2º turno: votos para presidente serão divulgados às 20h de domingo

A apuração dos votos para presidente no segundo turno da eleição, neste domingo (26), só será divulgada a partir das 20h (horário de Brasília) em todo o país. O motivo é o fuso horário do Acre, que, em razão do horário de verão adotado em grande parte do país, está com três horas de diferença em relação a Brasília. A legislação eleitoral não permite a divulgação de resultados enquanto a votação ainda estiver ocorrendo. A votação em todo o país termina às 17h. Quando forem 17h no Acre, serão 20h em Brasília, quando, então, será liberado o acesso à apuração do segundo turno.

Blog: O Povo com a Notícia

Em SJE, mulher é agredida por companheiro

A GT foi solicitada pela central da 3ª CPM a qual informou que no Sítio Timbauba, zona rural, São José do Egito-PE, a vítima queixava-se de ter sido agredida pelo seu companheiro e que a mesma estava aguardando na 3ª CPM. Ao conversar com a vítima sobre o que havia ocorrido, ela relatou que na noite anterior, por volta das 22:00 hs, o imputado após ingerir bebida alcoólica, chegou em casa eufórico e ao discutir com a mesma a agrediu fisicamente e arrastou-a pelo chão, causando-lhe lesões pelo braço esquerdo e nas costas. Segundo a vítima, O imputado E. R. de Siqueira, 32 anos, havia saído para beber novamente, e a mesma estava com medo. Ao fazer diligências, o imputado foi localizado em um bar no sítio jureminha o mesmo confessou ter agredido a vítima. A ocorrência foi repassada para DP local para medidas legais cabíveis.Mais pajeú

Na Globo, debate sobre o passado pode ter deixado indecisos mais indecisos

O último debate televisivo, na Rede Globo, acabou em um anticlímax. Nada de novo, mais do mesmo, com o velho show de troca de farpas e a eterna guerra de estatísticas entre os candidatos a presidente. O passado dos dois partidos em disputa, objeto da velha polarização PT e PSDB, acabou dominando os questionamentos, de parte a parte. Os tais eleitores indecisos podem ter ficado mais indecisos ainda.

Como está na frente, Dilma precisava apenas de um empate no último confronto para chegar bem no domingo. Torcia para não haver uma bala de prata que pudesse mudar os rumos da eleição. Como sinal dos tempos, a tal bala de prata, a denúncia da Veja sobre a suposta participação da presidente e Lula nos desvios da Petrobras, foi apenas citada para criar algum constrangimento na adversária. Mas a guerra da verdade será feita mesmo é nas redes sociais, no corpo a corpo das últimas horas da campanha. Se dará resultado ou não para os tucanos, somente no domingo saberemos.

Dilma mais uma vez foi sofrível na TV, não conseguindo concluir seus raciocínios, atropelando as frases, abusando da prolixidade. Com mais experiência de parlamento, Aécio Neves consegue ser mais assertivo, na maioria das vezes.

Do ponto de vista político, dois momentos foram os mais representativos do embate.

No primeiro deles, Aécio Neves usou a denúncia da Veja logo na primeira pergunta contra Dilma, tentando enreda-la. Dilma saiu-se bem ao aparentar indignação, protestando contra o endosso do presidenciável ao que ela chamou de golpe eleitoral da revista, sem provas. Mais tarde, o senador mineiro voltou ao mensalão, tentando jogar José Dirceu no colo da petista. Ao fim e ao cabo, apesar do espaço do tema para o debate, nada de prático sobre como enfrentar o flagelo da corrupção endêmica, cujo ápice atual é a Petrobras. Só vai servir, como nos outros debates, para a troca de insultos pelas claques virtuais. Ótimo para a turma que é remunerada para jogar gasolina na fogueira do ódio, jogando ricos contra pobres, nordestinos contra sudestinos.

No segundo deles, Dilma usou a falta de água em São Paulo para atacar Aécio Neves. O objetivo é tirar votos do tucano em seu maior reduto, maior colégio eleitoral do Brasil. Dilma esgrimiu como argumento a falta de planejamento dos tucanos. O problema é que, bem preparado, o mineiro contragolpeou muito bem, citando as obras federais que não foram concluídas, como a transposição do São Francisco, Transnordestina e Refinaria Abreu e Lima, entre outras. Não deixaria de ser uma ironia que a eleição fosse decidida pelas vicissitudes do clima, justamente em São Paulo.

A introdução dos indecisos, com suas perguntas à mão, serviu apenas para mostrar o quanto os candidatos têm dificuldade para lidar com os problemas do dia a dia das pessoas e repetem os chavões, as teses elaboradas previamente pelos marqueteiros. No entanto, acredito que Aécio Neves, ao improvisar, conseguiu um tento no segundo bloco, ao falar das medidas para acabar com a corrupção. “Vamos tirar o PT do poder”, cravou, enquanto a petista continuava sendo prolixa.

Dilma leva uma desvantagem natural, uma vez que, sendo governo, depois de 12 anos, fica mais difícil dizer que daqui para a frente tudo vai ser diferente, pois mais que tente chamar FHC de volta.

Já Aécio Neves, por apresentar-se como candidato que busca encarnar a mudança, desperdiçou mais energia na luta por definições do que já foi e menos na discussão do que pode ser diferente. É como se pedisse um cheque em branco. Nestas horas, a falta da verve de Eduardo Campos é mais gritante, ao enfatizar a necessidade de aprofundar a política redistributiva no Brasil, ao denunciar que o bolsa família não poderia nem deveria congelar a política. Não foi o que se viu. Corremos o risco de encarar esse mesmo filme velho, por quatro anos ou mais, com quem quer seja vitorioso nas urnas.Jamildo

Promotores apresentaram demandas e cobraram prazos a prefeitos da região do Pajeú

Promotores do Pajeú estiveram reunidos com prefeitos da região esta semana. Na pauta, vários foram os temas.  No tocante à regularização do abate da carne, comercializada em condições impróprias em algumas cidades, foi definido prazo para melhoria do abate em Iguaraci, Ingazeira, Tabira, Solidão,  Carnaíba e Quixaba. Ou melhoram seu abate ou o transferem para Afogados, onde há um recém entregue Abatedouro Regional. Foi dado prazo de 30 dias.

Adutora do Pajeú: A fase da obra que vai levar água para cidades do Alto Pajeú e Paraíba depende do eixo leste da Transposição, que precisa andar com mais agilidade. “Se não fizer isso vamos colocar tubos para transportar vento”, diz o promotor Lúcio Almeida.

A obra no trecho até Tabira sai até dezembro. Até São José e Tuparetama tem previsão até maio de 2015 se houver complementação por empenho. “A obra no tocante à fornecedora dos tubos tem valor de R$ 200 milhões, mas só tem R$ 80 mi empenhados. E a execução, com orçamento de R$ 140 mi só teve empenhados R$ 70 milhões.

Aterros sanitários e fim de lixões: um representante do Cimpajeu, que é presidido por Luciano Duque, o Secretário Albertino Bezerra ouviu dos promotores o desejo de confecção com os municípios de um  Termo de Ajustamento Ambiental. Já houve um projeto adiantado com o Iterpe, que pode precisar de alguns ajustes.

Rodovias estaduais : O MP quer que a PE 292 seja feita dentro dos padrões de pavimento 
adequado, com sinalização horizontal e vertical. “Em Iguaraci, a Prefeitura reclama que a sinalização no município é mal feita”, diz Lúcio. Os promotores querem que seja regulamentada a legislação sobre animais soltos. E quer pressa nas PEs entre Ingazeira e o 49 e de Custódia a Iguaraci, que já foram objeto de projeto executivo.

Transporte escolar:  os promotores alegam que houve avanços. Na maioria dos municípios, não há mais veículo aberto transportando. Os promotores querem georeferenciamento com racionalização de rotas.

Portais da Transparência: estão funcionando os portais das prefeituras, mas os promotores solicitam novo check list e fiscalização pela CGU e pelo CAOP Patrimônio Público para que os portais possam viabilizar informações em tempo e da forma adequada.

NillJunior

Ambiente de guerra

Nunca se viu na história recente do País uma eleição presidencial de segundo turno com tamanha imprevisibilidade, agressões entre os candidatos, brigas entre militantes e tantas acusações no campo pessoal. E que chega também à corte judicial com ameaças de processos contra a revista Veja pela presidente Dilma.

Que classificou como ato terrorista a capa do periódico trazendo uma revelação do doleiro Alberto Yuossef na qual afirma que tanto ela quanto o ex-presidente Lula sabiam das falcatruas montadas na Petrobras pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa, caixa do esquema na estatal.

Já a revista IstoÉ também trouxe na capa uma reportagem nada favorável ao PT. Informa que Dilma promoveu uma das campanhas mais sujas da história, com o objetivo de se manter no poder a qualquer custo. Diz que a tática dotada foi a do medo e do terrorismo eleitoral.

A tensão, no entanto, não se dá apenas com a noticiário quente da eleição. Os institutos de pesquisas ajudaram a elevar o tom também, gerando uma guerra nas redes sociais, porque apontam resultados discrepantes, uns favorecendo Dilma, outros Aécio.

O fato é que houve uma tendência de crescimento de Dilma pelo Ibope e Datafolha que Sensus e Veritá não apontaram. Números à parte, o que vale agora será o comportamento do eleitor, a queda ou crescimento dos candidatos por regiões. Aécio ganha em São Paulo, mas perde no Rio, enquanto em Minas se observa empate técnico.

No Sul, o tucano leva vantagem, empata no Centro Oeste, mas Dilma coloca uma frente mais ampla no Norte e Nordeste, regiões que, historicamente, apresentam grandes percentuais de abstenção quando se trata de disputa de segundo turno, na qual fica de fora a máquina montada pelos governadores e os candidatos proporcionais.Magno Martins

Sede da Veja é pichada em São Paulo

Em protesto contra reportagem da revista 'Veja', cerca de 50 pessoas picharam a sede da editora Abril em São Paulo e espalharam edições picadas da 'Veja' diante do prédio nesta sexta-feira (24). Na calçada e nas paredes da Abril foram escritas as frases 'Veja mente' e 'Fora Veja'.

Após a presidente Dilma Rousseff utilizar o horário eleitoral para criticar a reportagem publicada pela 'Veja', a revista divulgou nota em que negou ter aberto exceção ao antecipar sua distribuição para a antevéspera das eleições presidenciais deste ano.

'Em quatro das últimas cinco eleições presidenciais, VEJA circulou antecipadamente, no primeiro turno ou no segundo', diz o texto distribuído pela revista.

Segundo a nota, os fatos narrados na reportagem ocorreram na terça-feira (21), a apuração sobre eles começou no mesmo dia, mas a revista 'só atingiu o grau de certeza e clareza necessária para publicação' na tarde de quinta.

A 'Veja' também diz que Dilma, ao atacar a revista, criticou o 'mensageiro', mas que o 'cerne do problema' foi produzido pelos fatos 'degradantes' na Petrobras.

A revista termina dizendo que reconhece em Dilma uma defensora da liberdade de imprensa e que espera que essa qualidade não se abale quando são revelados fatos que lhe 'possam ser pessoal ou eleitoralmente prejudiciais'.

Na seção 'Carta ao Leitor' de sua edição desta sexta, a 'Veja' disse que 'não publica reportagens com a intenção de diminuir ou aumentar as chances de vitória desse ou daquele candidato', mas sim para 'aumentar o grau de informação de seus leitores sobre eventos relevantes'.   (Da Folha de S.Paulo)Magno

TV Globo divulga neste sábado as últimas pesquisas do segundo turno

A TV Globo divulgará neste sábado (25), no Jornal Nacional, o resultado de pesquisas do Ibope e do Datafolha sobre as intenções de voto dos brasileiros para Presidente da República e os governadores de 13 estados e do Distrito Federal.

As pesquisas já vão captar o efeito do último debate do segundo turno que a Globo promoveria nesta sexta-feira entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) sob a mediação do jornalista William Bonner.

Nas duas pesquisas divulgadas ontem (23), Dilma Rousseff (PT) apareceu numericamente à frente do seu adversário.

Pela pesquisa do Ibope, Dilma tem 54% dos votos válidos, ante 46% do senador mineiro. Já pela pesquisa do Datafolha, ela tem 53% e Aécio Neves, 47%. A margem de erro dos dois levantamentos é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.


sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Poesias de amor são como as flores, Que não perdem jamais a sua essência!


São diversos os temas explorados
Por poetas durante a carreira.
De saudade, de amor e roedeira
São os mais belos e apaixonados.
Os Poetas no amor inspirados
Glosam "motes" e sem ter decadência
Seus romances por toda existência
Permanecem tocando seus amores.
Poesias de amor são como as flores,
Que não perdem jamais a sua essência!
.
São nos versos românticos que a paixão
Despertada no ser se torna chamas.
É no amor que encontramos nossas damas
Vislumbrantes igual constelação.
Como as flores cheirosas elas são
O encanto dos homens com decência.
Pra conquista do amor nem a ciência
É capaz de dizer os seus valores.
Poesias de amor são como as flores,
Que não perdem jamais a sua essência!
.
Mote e Glosa: Andrade Lima.

SÃO JOSÉ DO EGITO: AGENDA DO VOZES & VERSOS

O Grupo Vozes & Versos completou seu ciclo de shows pelo pajeú, exatamente todas as cidades da região, já viram e ouviram a resistência cultural de São José do Egito, e para fechar esse mês tão especial pra nós, 3 show encerrando outubro com chave de ouro.